bgjnejr

Descubra o significado das resoluções de tela dos smartphones

bgjnejr

Nos últimos lançamentos de smartphone, cada vez mais o tamanho e a resolução da tela têm ganhado importância, mas você sabe o que é aquela sopa de letrinhas que os fabricantes anunciam? Pois é, eu também não sabia e, por isso, resolvi procurar as definições. Descubra abaixo o que torna uma tela diferente da outra.
lcd amoled ips ecran teaser Resolução VGA e variações (QVGA, HVGA, WVGA e FWVGA)
VGA ou Video Graphics Array é um padrão de saída de vídeo criado nos anos 80 e foi o principal formato do tipo no mercado por muito tempo, até perder espaço progressivamente para padrões mais sofisticados. Como característica, este padrão traz a resolução de 640 x 480 pixels. A partir dos anos 2000, começaram a surgir telefones e outros dispositivos móveis cujas telas tinham o VGA apenas como uma referência e, por este motivo, continuaram levando o nome utilizavam resoluções que foram consideradas variações.
Uma delas é a QVGA (Quarter VGA), que possui 320 x 240 pixels. Um exemplo de dispositivo que usa esta resolução é o smartphone Sony Xperia X10 mini. Outra variante é o WQVGA (Wide QVGA), que é um pouco mais largo, mas mantém o comprimento: 400 x 240 pixels. Para se adaptar a determinados dispositivos, o VGA também teve que expandir um pouco as suas dimensões. Um bom exemplo disso é a WVGA (Wide WVGA), que conta com 800 x 480 pixels e foi utilizada, por exemplo, nos aparelhos Google Nexus One e Samsung Galaxy S.
Vale também citar a FWVGA (Full Wide VGA), uma tela que possui resolução de 854 x 480 pixels e foi utilizada no smartphone Motorola Droid. Neste ponto, é conveniente lembrar que todas estas resoluções costumam ter pequenas variações para se adequar ao aspect ratio de um dispositivo. O WVGA, por exemplo, pode ter 720 x 480 pixels para se adequar a uma tela com proporção 16:10.
A lista abaixo mostra um resumo das resoluções VGA, incluindo algumas variações não mencionadas aqui:
VGA: 640 x 480 pixels;
WVGA: 800 x 480 pixels;
FWVGA: 854 x 480 pixels;
QVGA: 320 x 240 pixels;
QQVGA: 160 x 120 pixels;
HQVGA: 240 x 160 pixels;
WQVGA: 400 x 240 pixels;
HVGA: 480 x 320 pixels;
WVGA: 800 x 480 pixels;
SVGA: 800 x 600 pixels;
DVGA: 960 x 640 pixels;
WSVGA: 1024 x 600 pixels.
Resolução XGA e variações (WXGA, SXGA e UXGA)
O XGA ou Extended Graphics Array surgiu na década de 90 como complemento às especificações do VGA e do Super VGA. No que diz respeito às resoluções, este padrão é usado para indicar a combinação de 1024 x 768 pixels que, por muito tempo, foi muito comum em telas no formato 4:3. A XGA também teve variações, devidamente chamadas de WXGA (Wide XGA):
1152 x 768 pixels;
1280 x 720 pixels;
1280 x 768 pixels;
1280 x 800 pixels;
1360 x 768 pixels;
1366 x 768 pixels.
O Google Nexus 4 é um exemplo de smartphone que usa uma resolução WXGA, com a combinação de 1280 x 768 pixels. S5 sensorNexus 4!
Há ainda uma versão denominada XGA+ que representa as resoluções de 1152 x 900 e 1152 x 864 pixels. A seguir, um resumo com todas (ou quase todas) as variações do XGA:
XGA: 1024 x 768 pixels;
WXGA: de 1152 x 768 a 1366 x 768 pixels;
XGA+: 1152 x 900 e 1152 x 864 pixels;
WXGA+: 1440 x 900 pixels (há divergências quanto à existência desta resolução);
SXGA: 1280 x 1024 pixels;
SXGA+: 1400 x 1050 pixels;
WSWGA+: 1680 x 1050 pixels;
UXGA: 1600 x 1200 pixels;
WUXGA: 1920 x 1200 pixels;
QWXGA: 2048 x 1152 pixels;
QXGA: 2048 x 1536 pixels;
WQXGA: 2560 x 1600 pixels.

bgjnejr
Neste ponto, convém citar que, de certa forma, as resoluções que possuem 720 pixels ou mais podem ser consideradas High Definition (Alta Definição). Abaixo, você confere as variações de "altíssima definição" do XGA:
QSXGA: 2560 x 2048 pixels;
WQSXGA: 3200 x 2048 pixels;
QUXGA: 3200 x 2400 pixels;
WQUXGA: 3840 x 2400 pixels;
HXGA: 4096 x 3072 pixels;
WHXGA: 5120 x 3200 pixels;
HSXGA: 5120 x 4096 pixels;
WHSXGA: 6400 x 4096 pixels;
HUXGA: 6400 x 4800 pixels;
WHUXGA: 7680 x 4800 pixels.
Resolução HD (720p)
Diante do advento dos dispositivos móveis com telas sofisticadas e cada vez maiores, que usam tecnologias LCD e AMOLED, o mercado adotou uma resolução padrão não só para diminuir os problemas na exibição de conteúdo nestes dispositivos como também para apresentar um apelo fortemente comercial. Foi neste momento que as fabricantes adotaram o que conhecemos hoje como resolução HD, ou seja, High Definition (Alta Definição). O Motorola Moto G pode ser citado como um representante desta categoria.
O HD faz referência à resolução de 1280 x 720 pixels, que por sua vez combina com telas widescreen (16:9). Em geral, as imagens que respeitam esta resolução apresentam qualidade bastante satisfatória. O HD se tornou, de fato, uma referência no mercado, podendo ser encontrado em TVs de custo baixo e intermediário, assim como em smartphones e tablets. Só é preciso tomar cuidado para não confundir com suas duas variações: o nHD, que possui 640 x 360 pixels e o qHD, que conta com 960 x 540 pixels.
motorola moto g 4Moto G!
O termo 720p também serve para indicar a resolução HD, isto é, de 1280 x 720 pixels. Mas, de onde é que saiu esta letra "p"? Os olhos humanos não percebem, mas o conteúdo da tela é atualizado várias vezes por segundo. Este aspecto é chamado de Refresh Rate ou "Taxa de Atualização" e, normalmente, é medido em Hz (Hertz). Uma TV com 60 Hz, por exemplo, renova suas imagens 60 vezes por segundo. Teoricamente, quando maior este número, mais "confortável" é a exibição da imagem na tela.
É daqui que vem o "p". A letra faz referência à técnica de Progressive Scan (Varredura Progressiva), que também é um dos parâmetros da HDTV. Este termo indica que a atualização da tela acontece em todas as linhas desta, de cima para baixo, ou seja, todo o conteúdo exibido é renovado em uma etapa só.
Resolução Full HD (1080p) Se o HD já resulta em imagens muito boas, o Full HD aparece para oferecer uma experiência ainda mais enriquecedora. O termo, que também pode ser abreviado como FHD (embora esta sigla seja pouca usada), representa a resolução de 1920 x 1080 pixels, igualmente (ou mais) apropriada à proporção de 16:9.
Tal como o HD, o Full HD ganhou forte apelo comercial, algo no estilo "o HD é bom, mas o Full HD é ainda melhor". Exemplos de smartphones que utilizam tal resolução são o Samsung Galaxy S5 e o Google Nexus 5.
AndroidPIT Galaxy S5 Galaxy S5
A resolução Full HD também é conhecida por 1080p. Assim, você já sabe que um dispositivo que ostenta este nome em suas especificações é Full HD. As resoluções HD e Full HD se tornaram referência no mercado, o que é bastante útil porque este aspecto reflete na padronização dos formatos de vídeos e imagens, por exemplo. Como mostra o resumo a seguir, as variações são poucas:
HD (720p): 1280 x 720 pixels;
nHD: 640 x 360 pixels;
qHD: 960 x 540 pixels;
Full HD (FHD ou 1080p): 1920 x 1080 pixels;
QHD (WQHD): 2560 x 1440 pixels.
Nexus 5 Android 4 4 UI Nexus 5!
Como a quantidade mínima de pixels na vertical para uma resolução ser considerada de alta definição é de 720p, criou-se informalmente o entendimento de que qualquer valor acima disso é HD.
Resolução 4K (UHD ou 2160p)
A resolução 4K é um padrão superior ao Full HD e é quatro vezes superior, na verdade. O 4K significa uma combinação de 3840 x 2160 pixels. Também chamada de Ultra HD (UHD), a resolução 4K é bastante comum em televisões de 50 polegadas de tamanho. A razão é que, pelo menos até momento, somente equipamentos maiores conseguem aliar viabilidade técnica de construção e qualidade de imagem notoriamente superior. Apesar da possibilidade de fabricantes trazerem uma nova geração de smartphones 4k num futuro não muito distante, dificilmente o olho humano consegue notar a diferença entre fullhd e 4k em telas pequenas. Eis as principais variações de telas com resolução 4K:
4K (UHDTV ou QFHD): 3840 x 2160 pixels;
4K (Ultra Wide HDTV): 5120 x 2160 pixels;
DCI 4K: 4096 x 2160, 4096 x 1716 (incomum) e 3996 x 2160 pixels (também incomum).
O significa o "K" em 4K?
Assim como HD e Full HD, o termo 4K não só faz referência a uma resolução como também tem forte apelo comercial. Mesmo podendo identificar este padrão como Ultra HD ou UHD, o 4K é a expressão mais usada. Isso acontece por que a letra "K", em inglês, é utilizada para representar o número mil. Assim, se você tiver 2 mil ou 3 mil unidades de qualquer coisa, pode chamar esta quantia de 2K ou 3K. Como a resolução horizontal do UHDTV é um número que se aproxima de 4000, sigla 4K passou a ser usada para representar tal riqueza de pixels. Vale dizer que o 4K conta com algumas desvantagens: a pequena quantidade de conteúdo desenvolvido para este formato.
Conclusão No meio de tantas resoluções, qual é a melhor? Na realidade, a maioria dos smartphones presentes hoje no mercado abaixo do 2K, com exceção do LG G3 e do Galaxy S5 LTE-A. Porém, vale mencionar que smartphones como o Samsung Galaxy S5, o LG G3, o Note 3 e o Xperia Z2 já são capazes de gravar vídeos nesta resolução e, na maioria das vezes, uma resolução baseada em algum padrão VGA dá conta do recado. Dá também para encontrar aparelhos com resoluções mais altas, como HD e Full HD (comum em dispositivos com 5 ou mais polegadas), porém, é de conhecimento geral que estas opções são bem mais caras.
Assim, é preciso analisar todos os fatores que levam ao melhor custo-benefício, pois nem sempre as resoluções mais sofisticadas se encaixam neste contexto. Aproveite e participe da nossa enquete da semana: qual é o tamanho de tela perfeito para um smartphone? Qual é a resolução da tela do seu smartphone? Você está satisfeito com ela? Este é um guest post do membro da comunidade do AndroidPIT Brasil, jefferson h. Fonte: necdisplay.com, plus-america.com, displayport.org

Super AMOLED vs. Retina vs. OLED vs. LCD: Qual é a diferença?

bgjnejr

Falamos o tempo inteiro de telas IPS, de displays Retina dos aparelhos da Apple, SuperAMOLED da Samsung, etc. A seguir, mostramos o que há por trás desses termos e tecnologias, com o foco na experiência do usuário. Nota: todas as fotos e quadros deste artigo são meramente ilustrativos. Nossa intenção foi oferecer uma comparação entre as diferentes tecnologias, mas , claro, por vezes o resultado que mostramos não reproduz 100% a experiência da tela ao vivo.
Descubra o significado das resoluções de tela dos smartphones A tela é algo fundamental. A sua resolução sempre foi um fator decisivo na hora de adquirir um smartphone, e agora, a tecnologia da tela também tem o seu papel. Veja abaixo as principais delas suas diferenças.
LCD
Os displays LCD se dividem em duas categorias: TFT e IPS. A segunda tecnologia é uma evolução da primeira, e é mais comum nos smartphones de gama alta atuais. TFT LCD significa "Thin Film Transistor Liquid Crystal Display"(tela de cristal líquido e transistor de filme fino). Sua principal vantagem é que o custo de produção dessas telas é realmente baixo. Sua desvantagem é que consome muita energia e, portanto, a duração da bateria se reduz significativamente em telas maiores.
IPS, por sua vez, significa "In-Place Switching", e é uma otimização da TFT. Para resumir, seu nome tem a ver com a forma em que os cristais são eletricamente estimulados. Com efeito, os ângulos de visão são mais largos (diferenciamos o conteúdo da tela mesmo se não a observamos diretamente) e, em especial, o consumo de energia se reduz. Para identificar se um smartphone tem uma tela IPS ou TFT, basta ver as suas especificações. Se indicar apenas LCD, trata-se de um display TFT. A otimização IPS vem sempre indicada expressamente.
Retina
O conceito da famosa tela Retina foi desenvolvido pela IBM em 1998, apesar de não a associarmos a esta marca. O termo não se baseia em nenhuma característica em particular, apenas a uma resolução muito alta, além daquilo que o olho humano é capaz de distinguir a uma certa distância. Relacionamos esse tipo de tela aos produtos da Apple, sendo mais um conceito criado com um fim publicitário. Na realidade, trata-se de telas com a tecnologia IPS acima mencionada.

bgjnejr
AMOLED e Super AMOLED
A tecnologia AMOLED deriva da OLED, que por sua vez é uma evolução da TFT. As telas OLED são bem raras hoje em dia, pois pressupõem um alto consumo de energia. Por isso, nos concentramos aqui nas telas AMOLED e Super AMOLED. O princípio da AMOLED é a associação de uma matriz ativa num painel OLED. A matriz ativa é, em realidade, uma forma de enviar informação elétrica a mostrar cada pixel de maneira independente. Além disso, os cristais líquidos são substituídos por diodos que produzem luz por si mesmo (ao contrário da tela LCD, que se acende por retroiluminação). Em comparação com as telas LCD, as AMOLED têm várias vantagens, sobretudo com relação à falta de luz de fundo, economizando-se uma capa. Também se economiza bateria, especialmente em fundos pretos, uma vez que os pixels estão apagados e não são alimentados.
Diferença entre AMOLED e Super AMOLED
Super AMOLED é uma denominação comercial criada pela Samsung e inclui sua marca AMOLED. Ambas as telas se encontram presentes na série Galaxy, a família mais famosa da Samsung. A Super AMOLED é obviamente uma evolução da AMOLED, que integra a parte tátil do próprio painel, mas alcança níveis mais altos de nitidez. É melhor que as telas AMOLED no que concerne à luminosidade e ao consumo de energia.
AMOLED, a melhor para a bateria?
Sim. Como dissemos acima, num smartphone, a ausência da capa de iluminação evita um maior consumo de energia, especialmente se tivermos fundos pretos. Assim, a maioria dos pixels estão apagados e não consomem energia. Isso não vai mudar drasticamente a autonomia, mas ajuda bem. Selecionar um tema com fundo preto para economizar a bateria tem muito sentido se a tela do seu smartphone for AMOLED.
IPS, AMOLED, Retina: qual é a melhor?
Como vimos, o termo Retina não tem a ver com um tipo específico de tecnologia. As telas do iPhone são fabricadas atualmente pela LG e são displays IPS. Como curiosidade, a Samsung também já fabricou telas para a Apple, especialmente para o iPad. Entre AMOLED e LCD IPS, a questão é de pontos fortes e fracos. As especificações técnicas são muito importantes quando se comparam duas telas de smartphones: uma resolução de 1.920 x 1.080 pixels oferece mais nitidez do que uma resolução de 1.280 x 720. O que é mais difícil de comparar objetivamente é a qualidade de visualização da cor, o contraste, o brilho, etc. Não caia na armadilha da comercialização excessiva. É melhor analisar, perguntar a outros usuários no nosso fórum e na nossa seção de comentários.
Entre AMOLED e LCD, a diferença é entre uma tela suave (LCD) e uma bem brilhante, saturada e chamativa (AMOLED). A minha preferência é pela AMOLED, mas quase sempre dependerá do restante do equipamento do smartphone ou tablet em questão. Qual você prefere: AMOLED ou LCD?

4 dicas de como comprar Smartphones (e vender também)

bgjnejr produções

Hoje em dia, ter um smartphone está mais fácil do que sentir fome na hora do almoço. Mas para fazer um bom negócio de verdade na hora de comprar, vender ou trocar o seu, é preciso ter atenção redobrada em uma série de detalhes – principalmente no que diz respeito a algumas ciladas que as operadoras podem montar pra gente. E, para ajudar você nessa missão cheia de pegadinhas, preparamos um guia rápido e bastante prático com algumas dicas.
Celular depois das 21h detona sua produtividade no trabalho
1. Como escolher um bom plano?
A dica número zero desse guia é o que todo mundo sabe, mas, na hora da empolgação, quase todo mundo esquece: cuidado com asteriscos e letras pequenas. Quando operadoras montam aqueles planos de conta que dão celulares de "brinde", cuidado. Não tem nada de brinde nessa história. O valor do celular está devidamente incluso no valor mensal que você irá pagar. Só que se o contrato for de dois anos, por exemplo, você termina de pagar o aparelho e mesmo assim o valor mensal não diminui. Ou seja: você não só paga o aparelho, como paga mais do que ele de fato vale. Como bem aconselha Farhad Manjoo, colunista do jornal New York Times, a melhor ideia é contratar um serviço que não tenha contrato de fidelidade e que não inclua o aparelho. Assim você pode aproveitar promoções, ou só pagar pelo preço justo de um smartphone mesmo.
2. Como escolher um aparelho?
Também segundo o colunista do NY Times, se você está procurando um smartphone já pensando em vendê-lo, ou trocá-lo, daqui algum tempo – o que de fato é uma boa ideia –, o melhor para você é um iPhone. Isso por um motivo muito simples: os iPhones mantêm um valor de revenda mais alto do que dispositivos Android. Pode ser que isso mude, mais em breve do que a gente espera, mas, pelo menos por enquanto, essa ainda é a realidade. Principalmente porque os produtos Apple são grandes objetos de desejo, e sinônimo de status para muitas pessoas, o que agrega muito valor ao produto, sendo ele novo ou usado.
3. Como vender ou trocar seu smartphone antigo?
Há muitos jeitos de fazer isso. Mas, em geral, o método que dá mais certo provavelmente é negociar e vendê-lo diretamente para um novo usuário. Nesse caso, a internet é um bom jeito de anunciar seu produto. Sites especializados em "classificados" e grupos no Facebook são um jeito fácil e rápido de encontrar interessados. Mas isso também não significa que o processo como um todo será mamão com açúcar. É preciso ver como entregar o aparelho, quais serão os métodos de pagamento, e quanto as pessoas estão dispostas a pagar – o que nem sempre bate com o valor que você quer receber.
A falha em chips SIM pode permitir que seu celular seja clonado
4. Como comprar um aparelho usado?
Primeiro de tudo, você pode estar se perguntando: qual é a vantagem? Bom, a verdade é que você pode acabar pagando até metade do preço por um aparelho usado do último modelo de uma determinada marca – o que talvez seja um bom investimento caso você não tenha grana para bancar um aparelho novinho em folha, mas queira usufruir de todas as facilidades de um smartphone. Da mesma forma que vender na internet é uma boa escolha, procurar oportunidades por aqui é um bom caminho também. Quando uma oportunidade parecer interessante, não se esqueça de perguntar todos os detalhes do aparelho, como tempo de uso, condições, modelo, se ele está vinculado a algum plano, se já está completamente pago, etc. Pesquisar muito, e perguntar mais ainda, é fundamental.

Claro, Oi e Vivo perdem mercado e TIM é a única que cresce

bgjnejr produções

TIM e Vivo vêm disputando mês a mês a liderança do mercado de telefonia brasileiro. Apesar dos rumores de que possa ser vendida, a TIM, que é controlada pela Telecom Italia, conseguiu, com a sua estratégia de investir na conquista de mais clientes pré-pagos chegar a 27,09% do mercado de telefonia no Brasil. Com o bom desempenho, se aproximou da líder Vivo, controlada pela Telefônica, que detém 28,49% do mercado.
VivoClaroOiTim
Tim cresce e outras operadoras perdem usuários. Mas qual é a melhor?
Segundo dados da consultoria Teleco, o país encerrou dezembro com uma base de 271,1 milhões de linhas móveis, contra as 261,8 milhões em 2012. No quarto trimestre, o total de linhas celulares no país cresceu em 2,8 milhões, pouco abaixo do crescimento de 2,9 milhões de linhas no mesmo período de 2012. A Oi, Claro e Vivo terminaram em queda no numero de usuários, enquanto a TIM foi a unica que cresceu.
figura marketshare 1213
TIM ganha mercado e demais operadoras caem / © Teleco
Vivo lidera crescimento em 4G
A disputa pela liderança da cobertura 4G no Brasil se divide mesmo entre Vivo e Claro. A Claro estendeu sua cobertura 4G e adicionou mais 30 municípios este mês de janeiro, passando a atender 70 municípios no total. Mas é a Vivo que segue na liderança, com 73 municípios cobertos. Em dezembro, a ANATEL registrou um novo recorde de aparelhos 4G. Foram 386 mil novas unidades adicionadas ao sistema, fazendo com que o Brasil terminasse com 1,3 milhões de celulares 4G. E foi a Vivo quem liderou este crescimento, sendo responsável por 170 mil destes celulares. A Vivo, que pertence a Telefônica possui sozinha um total de 538 mil celulares 4G, seguida pela TIM com 405 mil, Claro com 222 mil e Oi, 145 mil. Sabemos que cada empresa de telefonia tem uma região onde ela funciona melhor. E você, qual a sua operadora? Ela pega bem onde você mora? Fonte: Consultoria Teleco

Como criar um atalho para aplicativos na barra de notificações

bgjnejr

A barra de notificações é uma das funções mais úteis do Android, mas como quase tudo nesse sistema operacional, ela ainda pode ser otimizada. Depois de mostrar como recuperar notificações apagadas, hoje explicaremos como criar atalhos para os seus aplicativos favoritos na referida barra.
barra3
O processo é muito simples, e é possibilitado pelo app gratuito chamado Bar Launcher. Ele cria uma barra secundária na barra de notificações. Essa ferramenta é compatível com quase todos os dispositivos atuais, e o único requisito é ter Android 4.0 ou superior (ele tampouco requer premissões). Você pode baixar o Bar Launcher neste link.
Como funciona o Bar Launcher
Após instalar e abrir o app, você verá uma interface bem simples. Clicando no botão azul de + você poderá adicionar aplicativos (até o limite de 8), e na parte superior direita você pode ativar ou desativar a barra.
barra1
A interface do Bar Launcher não poderia ser mais simples. Se adicionarmos um app por engano, só teremos que arrastá-lo para a direita e ele irá desaparecer. Para reordenar os aplicativos, basta clicar longamente no app e movê-lo.
barra2
À esquerda o menu do app, e à direita a barra com os aplicativos. Além disso, você pode criar várias linhas na sua barra de notificações. Clique sobre os três pontos do menu e você verá a opção Add row. Por fim, em Settings você pode mudar alguns parâmetros como o papel de parede e a prioridade das notificações ou dos aplicativos. Você testou o app? Conhece ferramentas equivalentes?


SIGA - NOS





Compartilhe (0) Comente

fonte:noticias net,Por Citen e outros.

ASSUNTOS DA PAGINA



    Banner 16 OFF - 300x250

Leia Mais:
Voçê também pode gostar:



June 09, 2006

Donec nulla est, laoreet quis, pellentesque in, congue in, dui. Nunc rhoncus placerat augue. Donec justo odio, eleifend varius, volutpat venenatis, sagittis ut, orci. Read more…


June 06, 2006

Donec nulla est, laoreet quis, pellentesque in, congue in, dui. Nunc rhoncus placerat augue. Donec justo odio, eleifend varius, volutpat venenatis, sagittis ut, orci. Read more…


June 02, 2006

Donec nulla est, laoreet quis, pellentesque in, congue in, dui. Nunc rhoncus placerat augue. Donec justoodio, eleifend varius, volutpat venenatis, sagittis ut, orci. Read more…



June 09, 2006

Donec nulla est, laoreet quis, pellentesque in, congue in, dui. Nunc rhoncus placerat augue. Donec justo odio, eleifend varius, volutpat venenatis, sagittis ut, orci. Read more…


June 06, 2006

Donec nulla est, laoreet quis, pellentesque in, congue in, dui. Nunc rhoncus placerat augue. Donec justo odio, eleifend varius, volutpat venenatis, sagittis ut, orci. Read more…


June 02, 2006

Donec nulla est, laoreet quis, pellentesque in, congue in, dui. Nunc rhoncus placerat augue. Donec justoodio, eleifend varius, volutpat venenatis, sagittis ut, orci. Read more…