bgjnejr

Porque os pés cheiram mal

bgjnejr

Já certamente se questionaram porque cheiram mal os nossos pés, certo? Neste artigo vamos explicar a razão de existir mau cheiro nos pés. Os nossos pés suportam todo o nosso peso e são sujeitos diariamente a diferentes pressões, quando caminhamos ou quando corremos. A pele espessa que os reveste necessita de estar constantemente com um certo grau de humidade, para manter a sua flexibilidade e impedir que a pele seque. Essa humidade é proporcionada através das muitas glândulas sudoríparas que estão espalhadas em cada pé, cerca de 250 mil em cada um! Diariamente, estas glândulas produzem cerca de 250 mililitros de suor, o que equivale a meio litro de suor nos dois pés, todos os dias! O suor é constituído apenas por água e sal, ou seja, ingredientes que não produzem qualquer tipo de cheiro, muito menos mau cheiro! Então donde vem o mau cheiro dos pés? São as bactérias que vivem na pele dos nossos pés que provocam o mau cheiro dos mesmos, mais vulgarmente conhecido por chulé! As bactérias encontram nos nossos pés o local perfeito para se alimentar de suor e de restos de pele morta. A humidade e o escuro são um habitat muito propício para tudo isto acontecer e são os excrementos das bactérias que provocam o mau cheiro dos pés. Por isso, quanto mais estas comerem, mais excrementos vão expelir e, consequentemente, mais mau cheiro! Como evitar o mau cheiro nos pés? A melhor forma para evitar que os pés cheirem mal é manter uma higiene diária. Lavar os pés e mudar de peúgas todos os dias é uma das melhores formas para evitar que os pés cheirem mal. Sempre que possível, deixe os pés arejarem, evitando a proliferação de bactérias e o respectivo mau cheiro que estas produzem.

Quer se livrar de uma verruga? O melhor jeito é congelando-a

Segundo um novo estudo, a maneira mais eficaz de eliminar as verrugas comuns é através da crioterapia. Ou seja, o congelamento delas com nitrogênio líquido. Anteriormente, havia pouca pesquisa comparando a eficácia dos tratamentos de verrugas em estudos controlados. E uma falta de coerência na forma como foram administrados os tratamentos aplicados fez com que fosse difícil chegar a uma conclusão sobre suas eficácias. Pesquisas sobre males benignos, como verrugas, são relativamente raras porque não há muito dinheiro envolvido nos tratamentos. No estudo recente, pesquisadores holandeses testaram três métodos de tratamento em 240 participantes, metade dos quais tinha idade entre 4 e 12 anos, e a outra metade ia até 79 anos. Alguns dos participantes receberam a crioterapia, outros foram tratados com aplicação diária de ácido salicílico (um ingrediente comumente usado para tratar a acne), e alguns foram orientados a "esperar para ver", ou seja, nenhum tratamento foi aplicado. Das verrugas comuns tratadas com crioterapia, 49% foram curadas após três meses. O tratamento com ácido salicílico curou 15% das verrugas, e dos que não receberam tratamentos, apenas 8% curaram suas verrugas. As verrugas comuns podem aparecer em qualquer parte do corpo, mas geralmente ocorrem nas mãos. A crioterapia é uma prática comum dos dermatologistas. Quando você congela a verruga, ela seca e cai. Porém, segundo os pesquisadores, o método é menos eficaz no tratamento das verrugas encravadas nas solas dos pés. As verrugas plantares, encravadas nas solas dos pés calejados, são notoriamente difíceis de tratar. Nenhuma das opções de tratamento funcionou melhor do que a abordagem de "esperar para ver". As verrugas podem ser causadas por muitas das cepas do papilomavírus (HPV) humano. Alguns tipos de HPV são transmitidos sexualmente, e podem causar verrugas genitais e câncer cervical. Outros causam verrugas em outras partes do corpo. Estas não são perigosas, pois não podem se transformar em câncer, mas ainda assim podem ser mais do que um incômodo. Segundo os pesquisadores, as verrugas são mais comuns em crianças, e eles podem se sentir envergonhados porque são feias, ou serem intimidados com brincadeiras. Além disso, pode ser irritante, porque elas são dolorosas. Atualmente, outros estudos estão sendo feitos para determinar como as verrugas causadas por diferentes tipos de vírus reagem às terapias.

O que são hemorroidas?

bgjnejr produçõe

Se você está sentado confortavelmente em frente ao seu computador, provavelmente não tem hemorroidas. Afinal, sentar e até caminhar podem se tornar tarefas difíceis (e doloridas) para quem tem esse problema. As hemorroidas são uma condição bastante conhecida, mas você sabe o que elas realmente são? Causas As hemorroidas surgem quando as veias ao redor do ânus ou do reto se inflamam ou dilatam. Estima-se que metade de todas as pessoas terá essa experiência dolorosa até os 50 anos de idade. Hemorroidas podem surgir por diversos motivos. Vários deles nos induzem a fazer mais força na hora de fazer o "número dois", como a prisão de ventre, por exemplo. Por isso, é importante ter uma dieta rica em fibras e líquidos. Outra dica para ficar livre das hemorroidas é fazer exercícios físicos, pois uma vida sedentária diminui o estímulo para a digestão dos alimentos e a irrigação sanguínea do ânus. A obesidade pode exercer pressão sobre as veias da parte inferior do abdome – assim como a gravidez – e causar o problema. Em algumas situações, não tem como fugir das hemorroidas. Muitas pessoas tem predisposição para desenvolver a doença, com casos na família. O sexo anal também pode fazer com que as veias se inflamem, pois pode produzir fissuras em uma região muito vascularizada. Sintomas Os sintomas de hemorroida são dor e coceira ao redor do ânus, sangramento através do reto ou sangue nas fezes e dor na hora de utilizar o banheiro. O sangue nas fezes também pode ser sinal de doenças mais graves, como o câncer. Por isso, é essencial consultar o seu médico caso apresente esses sinais. Tratamento O tratamento para as hemorroidas pode ser feito com pomadas e supositórios. Em casos mais graves, a cirurgia pode ser necessária para a retirada das veias doentes. Hemorroidas são mais comuns nas pessoas entre 45 e 65 anos. Mesmo que você seja mais jovem, vale a pena seguir as dicas de manter uma dieta equilibrada e fazer atividade física.

Falta de sono pode levar a vida amargurada

Quem tem problemas para dormir à noite tem mais chances de ficar insatisfeito com a vida posteriormente – de acordo com um estudo feito em irmãos gêmeos finlandeses. Embora pesquisas anteriores tenham mostrado que, tanto a insatisfação quanto a insônia sejam problemas herdados dos pais, eles não têm as mesmas origens genéticas. Tina Paunio do Instituto Nacional de Saúde Pública de Helsinki, que conduziu os últimos estudos, afirma que a própria falta de sono pode afetar o humor, o cérebro e as emoções.
•10 Fatos extraordinários sobre os sonhos Alguns estudos já focaram a ligação entre uma boa noite de sono e o bem-estar psicológico. No entanto, nenhum pesquisou o relacionamento desses fatores em longo prazo. Para isso, a pesquisa finlandesa contou com a ajuda de 18,637 gêmeos idênticos em 1975 e, depois, compararam os resultados com as mesmas pessoas em 1981. Em 75, 9% dos voluntários declararam estarem decepcionados com a vida, mas não reportaram alterações em seu padrão de sono. Em 81, as mesmas pessoas disseram que ainda não se sentiam bem emocionalmente, e, novamente, seu sono continuava inalterado.
•Quantas horas de sono você realmente precisa? Já as pessoas que disseram que não dormiam bem em 75, mesmo sem apresentar alterações emocionais, declararam estar decepcionadas com a vida em 81, depois de alguns anos de insônia. Concluiu-se que a falta de sono pode levar à insatisfação, mas a insatisfação dificilmente leva à insônia. Os pesquisadores compararam os gêmeos em diversos fatores, como consumo de drogas, problemas de saúde e nível de atividade física. No entanto, o único fator que triplicou a insatisfação emocional foi a falta de sono.

Fumar maconha encolhe áreas do cérebro

bgjnejr produções

Usuários de maconha de longo prazo podem ter reduzido duas importantes estruturas de seus cérebros, disseram pesquisadores. Encaminhe este artigo para um usuário Escaneamentos cerebrais mostraram que o hipocampo e amígdala são menores em homens que eram usuários freqüentes de maconha, em comparação com não usuários. Os homens haviam fumado ao menos cinco cigarros de maconha diariamente pelos últimos 20 anos. O hipocampo regula memória e emoções e a amígdala está criticamente relacionada ao medo e agressão. Maconha é uma das substâncias mais seguras O estudo publicado na revista científica American Medical Association's journal Archives of General Psychiatry também descobriu que usuários intensos de cannabis tinham notas mais baixas do que os não usuários em tarefas de aprendizado verbal, tentando lembrar de uma lista com 15 palavras. Os usuários de maconha também tinham mais tendência de exibir sintomas de distúrbios psicóticos moderados, mas não o suficiente para serem diagnosticados com tais distúrbios. "Estas descobertas desafiam a percepção comum de que cannabis não tem ou exibe poucos efeitos prejudiciais no cérebro e comportamento", disse Murat Yucel, da Universidade de Melbourne, que coordenou o estudo. Continua… As descobertas sugerem que todos os usuários freqüentes estão vulneráveis a problemas de memória e sintomas psiquiátricos. Em média o hipocampo dos consumidores de maconha era 12% e a amígdala 7% menores do que as mesmas estruturas nos não usuários. Aproximadamente metade dos usuários de cannabis reportou algum tipo de paranóia ou recuo social, enquanto apenas um dos não usuários relatou tais sintomas. » 5 Passos para parar de fumar definitivamente "Chapados" por 20 anos Bruce Mirken, porta-voz do grupo Marijuana Policy Project, que objetiva a legalização da maconha nos EUA, disse que "Estas são pessoas que estiveram chapadas essencialmente o dia todo durante 20 anos. Este estudo não diz nada sobre consumo moderado ocasional, que são a vasta maioria — e o próprio estudo admite isso." "Os danos documentados causados pelo uso similarmente pesado de álcool ou tabaco são mais sérios e não é necessário exames de alta tecnologia para encontrá-los", adicionou Bruce. Murat disse que já começou novos estudos sobre os efeitos de curta e longa duração com uso pesado e moderado de maconha.


SIGA-NOS


Fonte: http://pt.shvoong.com/books/1622542-hist%C3%B3ria-das-motos/#ixzz1jL8k97Nq fonte: outras
Fonte:UOL/Olhar Digital
VOLTAR A PAGINA TECNOLOGIA


ASSUNTOS DA PAGINA







Banner 16 OFF - 300x250
 

Leia Mais:
Voçê também pode gostar:



June 09, 2006

Donec nulla est, laoreet quis, pellentesque in, congue in, dui. Nunc rhoncus placerat augue. Donec justo odio, eleifend varius, volutpat venenatis, sagittis ut, orci. Read more…


June 06, 2006

Donec nulla est, laoreet quis, pellentesque in, congue in, dui. Nunc rhoncus placerat augue. Donec justo odio, eleifend varius, volutpat venenatis, sagittis ut, orci. Read more…


June 02, 2006

Donec nulla est, laoreet quis, pellentesque in, congue in, dui. Nunc rhoncus placerat augue. Donec justoodio, eleifend varius, volutpat venenatis, sagittis ut, orci. Read more…



June 09, 2006

Donec nulla est, laoreet quis, pellentesque in, congue in, dui. Nunc rhoncus placerat augue. Donec justo odio, eleifend varius, volutpat venenatis, sagittis ut, orci. Read more…


June 06, 2006

Donec nulla est, laoreet quis, pellentesque in, congue in, dui. Nunc rhoncus placerat augue. Donec justo odio, eleifend varius, volutpat venenatis, sagittis ut, orci. Read more…


June 02, 2006

Donec nulla est, laoreet quis, pellentesque in, congue in, dui. Nunc rhoncus placerat augue. Donec justoodio, eleifend varius, volutpat venenatis, sagittis ut, orci. Read more…